domingo, 8 de novembro de 2009

Série Ar Livre - arquivos digitais




Há algum tempo a editora Tafara Camp, em parceria com a UEB-RS, disponibilizaram os arquivos da coleção, "Série Ar Livre" com 14 volumes de atividades e materiais para a vida da Tropa Escoteira/Sênior.


A Jeito de Aventura disponibiliza alguns volumes desta coleção para vocês.


Por causa do tamanho dos arquivos pedimos que os interessados em receber estes arquivos, enviem um e-mail para consulta@jeitodeaventura.com


terça-feira, 6 de outubro de 2009

Site de Grupo Escoteiro X Divulgação

Normalmente os sites dos Grupos Escoteiros tem basicamente o mesmo conteúdo.

Fala do movimento escoteiro, das condecorações, mostra fotos de atividades, tem canções e assim por diante...

O Site do Grupo Escoteiro se torna um ótimo meio
de comunicação para os participantes do grupo ou para aqueles que de alguma forma gostam de saber das notícias do grupo, mas não funciona para Divulgação fora de nossa comunidade.

Pensando nisso a Jeito de Aventura dará algumas dicas sobre como tornar seu site uma ferramenta de divulgação do seu Grupo Escoteiro.


1. Coloque o seu Site no Google Maps:


• Entre no site http://maps.google.com.br/ irá aparecer a tela abaixo:


Clik em "
Coloque a sua empresa no Google Maps"
Preencha os dados pedidos, na parte de categoria coloque:
• Nome
do bairro.
• Nome do G.E.
• Educação
• Serviços
• Algo de relevância que há em seu bairro ou em sua cidade.

Se possível coloque o logotipo de seu Grupo e uma foto.


Em duas semanas eles mandam uma carta pelo correio com um código para ativação.

Enquanto a carta não chega você pode usar o link do Panoramico um serviço da Google que também mostra o local de seu Grupo Escoteiro.

Mas só isso ainda não é o suficiente.





2. Torne seu site uma ferramenta de informações de seu bairro ou de sua cidade.

Cada dia mais pessoas acessam a internet em busca do que está acontecendo em seus bairros ou em suas cidades.

Informações do mundo globalizado e das grandes cidades estão nos jornais e nos grandes sites de notícias.

Notícias do que acontece no bairro podem começar a fazer parte do site dos Grupos Escoteiros, assim quando alguma pessoa procurar alguma notícia também aparecerá o site de seu Grupo, isso gera uma divulgação indireta, a pessoa vê a notícia e conheçe o Grupo.

Como exemplo, sugerimos que entrem no site do Grupo Escoteiro Curumim - 50º SP – www.gecurumim.com.br
se entrarem na parte de Notícias vocês verão que o Grupo coloca também notícias do bairro.

3. Verifique quais são os Tags ou Palavras-Chave do site de seu Grupo.

Tags e Palavras-Chaves são as palavrinhas que os robozinhos da Google leêm, sem estas palavras o site fica perdido entre milhões de outros.

Verifique estás palavras e coloque iguais ao das categorias ou as que vocês achem mais adequadas para a realidade de onde seu Grupo está.

sábado, 26 de setembro de 2009

Poesia de Nós

Que o nó direito, nos leve ate às pessoas semelhantes...

Que o nó escota, nos leve ate às pessoas diferentes...

Que a volta do fiel, nos envolva com ternura e atenção...

Que o nó de correr, nos faça lembrar que até os mais simples também são importantes..

Que o aselha, nos salve das más influencias..

Que o catau, encurte nossas distancias e que nos fortaleça cada vez mais...

Que a volta do salteador, nos segure quando estivermos caindo...

Que a volta da ribeira, nos dê a devida firmeza em vias diagonais...

Que o prucick, só nos leve pra cima...

Que o balso pelo seio, nos transporte com segurança quando estivermos feridos...

Que o nó da amizade, sirva de base pra nossa relação...

Que o nó de pinha, nos faça ver a beleza de nossa amizade...

E que a Flor de Lis e o Escotismo sejam o sangue que corre em nossas veias sem cessar, nos fazendo acreditar que temos o poder para melhorar nossa vida e bem-estar !

Autor desconhecido

terça-feira, 15 de setembro de 2009

A Árvore da Montanha

A Árvore da Montanha é uma das canções mais tradicionais do Movimento Escoteiro.

Quem nunca se confundio com o broto e o galho ou o ovo e a ave ou ainda o indio e a pena???

Fizemos a camiseta pensando em facilitar tantos aos chefes ensinar, como para os escoteiros aprender.

Se você ainda tem dificuldades em cantar esta canção assista o video abaixo e divirta-se!!!

Se preferir assista no You Tube: http://www.youtube.com/watch?v=X_PBqUkXPEg

video

quinta-feira, 3 de setembro de 2009

Ponta de Flecha 2009 - UEB/SP

As atividades do Ponta de Flecha visam aplicar e transmitir aos monitores das patrulhas as técnicas escoteiras, baseado no Sistema de Patrulha e no Método Escoteiro.

Esta experiência proporciona aos jovens a oportunidade de vivenciar o sistema de patrulha e de perceber como a vida em grupo se aplica ao nosso dia-a-dia.

O jovem também terá a oportunidade de aprender o trabalho em equipe, visando sempre o resultado da patrulha.


O Ponta de Flecha 2009, foi desenvolvido pela Comissão Regional do Ramo Escoteiro - UEB - Região de São Paulo.

O Ponta de Flecha 2009 está dividido em:

• Guia do Escoteiro
• Manual Técnico

• Cartas-Pregos
• Programação

• Quebra-Cabeça


Por causa do tamanho dos arquivos pedimos que os interessados em receber os arquivos enviem um e-mail para consulta@jeitodeaventura.com


Se vc quiser ver as fotos do Ponta de Flecha Regional realizado no Campo Escola Jaraguá - SP clique ao lado.

quarta-feira, 26 de agosto de 2009

Como escolher sua mochila

Que tamanho deve ter a mochila para um acampamento? E para um trekking na montanha ou para se fazer o Caminho de Santiago de Compostela? Seria grande, pequena ou média? Com ou sem compartimentos? Com local para guardar o sistema de hidratação ou com fitas externas para prender casaco e capa de chuva? Ficou difícil, não? 



Calma, essas são algumas questões que surgem quando vamos comprar uma mochila.

O importante é saber como será usada para depois ver o que cabe dentro dela. Outro aspecto fundamental está no peso que se deve carregar nas costas. 






Recomendamos o seguinte percentual para o peso da mochila em relação ao peso do usuário:
1) excelente preparo físi
co (atletas): 40%;
2) bom preparo físico: 33%;

3) algum preparo físico: 25%;
4) sem preparo físico: 20%.

Por exemplo, se seu preparo físico é bom e você pesa 70 kg, o peso máximo de sua mochila é de até 23 kg. Isso precisa ser considerado cuidadosamente principalmente quando se vai carregar a mochila por vários dias. Por isso a necessidade de se analisar o objetivo e depois o que se coloca dentro. 





É preciso pensar o que faz diferença numa caminhada de um dia, numa travessia de uma semana ou mesmo no dia a dia num centro urbano. Seria um porta-garrafinha para água ou uma barrigueira com bolso par
a guardar chaves? Esses detalhes fazem diferença quando você precisa de acessos rápidos ou divisórias internas para guardar um saco de dormir, por exemplo. 



TAMANHO DA MOCHILA



O tamanho de uma mochila é indicado por sua capacidade em litros: 





10 a 25 litros - mochilas pequenas para atividades de um dia, para uso diário ou para ir à escola, faculdade e ao trabalho.









30 a 45 litros - mochilas médias para viagens de fim de semana ou para ativida
des esportivas que exigem quantidade média de equipamentos.









50 a 90 litros - mochilas cargueiras sãp para acampamentos longos que necessitem transporte de equipamentos em quantidade. 






Fique atento: mochilas grandes demais para pouca carga ou mochilas pequenas para cargas em excesso podem comprometer seu conforto. Avalie qual será o uso para não ficar descontente com o tamanho.

sábado, 15 de agosto de 2009

Escolha o melhor calçado para usar ao Ar Livre

Botas

Existem botas e
botas... falamos isso em virtude do grande número de marcas de botas. Não vá pela aparência da bota, pois a mesma pode ter uma imagem de ser "valente" na trilha e na "hora do vamos ver" ela "abre o bico".

Este fato não é exceção da regra, a
maioria das botas vendidas no mercado com esta finalidade não possuem qualidade suficiente para suprir as necessidades.

Nesta hora você tem que "encarnar" o espírito de um consumidor exigente e analisar o produto, mesmo porque as botas deste tipo são demasiadamente caras... umas por justa causa e outras só para poderem "desfilar"! Exija QUALIDADE...

Para ajudar no amaciamento da bota utilize hidratante de mãos ou para o corpo, por dentro da bota, o hidratante ajuda a amolecer o couro ou lona. Também recomendamos que sempre hidrate o couro engraxando toda vez que usar. Antes de ser amaciados e estarem confortáveis, não os utilizem em caminhadas ou jornadas.

Tênis


Seremos muito breves no que diz respeito a tênis - esqueça-os quando forem utilizar em atividades de terreno pedregoso. Não são resist
entes (rasgam muito fácil), não tem aderência suficiente, qualquer orvalho encharca, não tem proteção e não se adaptam com facilidade às situações propostas.

Se você for fazer uma caminhada ou jornada, e não tiver uma bota confortável leve um tênis extra na mochila. Use o tênis na hora de montar acampamento, por serem mais confortáveis dão um descanço maior
aos pés.

Os tênis são mais usados é em montain bike e em vôo livre,
ainda assim não é qualquer tênis que pode empregar tais funções.

Há quem use tênis para a prática de montanhismo, ele pode até proporcionar aderência mas se for usado em outro tipo de solo (barro, por exemplo) perde sua aderência, isso sem contar que tênis que for usado em uma grande expedição de montanhismo pode ser jogado fora... abre por completo e/ou perde sua confiabilidade.

O Coturno


Quem nunca ouviu falar deste famoso calçado? É o calçado que usado pelas entidades de segurança (Forças Armadas, COE, Bombeiros, etc)

Para quem espera conforto de um calçado é bom que nunca compre coturnos, pois além de duros eles também machucam os pés quando estão em fase de amaciamento. Utilize a mesma dica que demos para amaciar as botas.

Existem dois tipos básicos de coturno: o todo em couro e o de cano em lona. O melhor em resistência é o de cano de couro mas este perde sua efic
iência na mobilidade do tornozelo.

Use sempre duas meias, a mais fina para o contato com o pé e um
a meia grossa, do tipo das usadas por jogadores de futebol, ou pelos escoteiros. Desta forma evita que o couro raspe nos dedos e no calcanhar criando bolhas.

Botas para neve


Estas botas são insubstituíveis para a tarefa em meio a neve,
porém totalmente dispensáveis fora destas condições. Elas possuem três partes: a sobrebota, a bota e as agarras de fixação. São calçados extremamente caros e com certeza inúteis aqui no Brasil.



Sete léguas


Sim, estas mesmas! São aquelas botas de borracha injetada de forma única e que após um curto período no pé o mesmo apresenta um cheiro horrível! Mas por incrível que pareça estas botas podem ter sua utilidade em alguns casos.


Já presenciamos muitos espeleólogos utilizando este barato ítem dentro de seu caríssimo equipamento.
Não se limita em espeleólogos mas alguns pilotos de 4X4 também usam este calçado. Isto porque estas botas tem uma resistência considerável e acima de tudo são totalmente impermeáveis.


Se sentir seu pé molhado com esta bota considere dois fatores:

1- entrou água pelo cano da bota ou 2- seu pé está transpirando demais. Esqueça os fatores de mobilidade, conforto e aderência (em solos compactos) pois elas irão falhar.

Não a recomendamos, pois acreditamos que a segurança de um calçado é insubstituível...e na sete léguas não há segurança alguma...

Sapatilhas para escalada


Seu uso é restrito apenas a atividade de escalada e rapel, sua vida útil é baixa e segurança para os pés em igual situação. Ela foi desenvolvida e concebida para uma mobilidade e aderência extrema, da qual é imbatível. Nenhum outro calçado tem a sua alta mobilidade em tamanho tão compacto. Sua aderência e flexibilidade permitem que o pé seja colocado nas mais diferentes posições possíveis.

Existem diversos modelos, cada qual com sua função. Nossa recomendação é de não percorrer nenhuma trilha com este tipo de calçado, somente colocando no pé estando na base da rocha que será escalada.

Pés de pato

Este certamente é um ítem que está mais para equipamento do que para calçado. Citamos este ítem aqui pois quer queira ou não estes são objetos que podem ser calçados e não nos custa nada relaciona-los neste artigo. Desempenha a função de mobilidade sob a coluna d'água seja no mar, lago, rio ou piscina. Com certeza não pode-se usar este tipo de equipamento para sair andando por aí... !


Chinelos leves

Evite usar chinelos em atividades ao ar livre. Prefira calçados leves e fechados. Um simples graveto pontiagudo pode estragar seu passeio se você chuta-lo e marchucar o dedo.

Não devem ser usados de forma alguma em um acampamento escoteiro, ferramentas e pedaços de bambus no chão podem causar um grave acidente se a pessoa estiver utilizando chinelos no campo.

Mas é uma boa opção para sair do banho e ir até onde seu tênis está.

quinta-feira, 30 de julho de 2009

Voluntáriado - Cruz Vermelha

O Clã Pioneiro do G.E. São Paulo em conjunto com o Voluntáriado da Cruz Vermelha de São Paulo, organizou um acampamento com a finalidade fazer uma triagem de roupas e alimentos a serem enviados para os necessitados do nordeste.


O acampamento aconteceu nos dias 17, 18 e 19 de Julho, que contou com mais de 50 membros juvenis, nestes 3 primeiros dias, a ação foi repetida no sábado dia 25 de julho, com a participação de aproximadamente 40 membros juvenis do ramo senior e pioneiro.

A idéia é fazer que esse multirão aconteça todo o primeiro domingo de cada mês e continuar a ajudar na triagem das doações.
Quem quiser ajudar mande um e-mail para caio_komatsu@hotmail.com para ter mais informações.

Grupos Escoteiros presentes: São Paulo, Curumim, Ibiraguaçu, Nove de Julho, Guia Lopes, Corrente, Ebenezer, Cabo Kennedy, Guaianazes, Cayapo, Impisa, dentre outros.


Texto e fotos: Marcelo Menezes dos Santos
50º SP – G. E. Curumim

Se você está organizando ou organizou alguma atividade comunitária e quer divulga-la, mande um e-mail com texto resumido do evento, com fotos em jpg, se tiver. Que ajudaremos a divulgar seu evento para você. e-mail: consulta@jeitodeaventura.com

segunda-feira, 20 de julho de 2009

Neil Armstrong - O escoteiro na Lua!

O dia 20 de julho de 2009 marca os 40 anos do pouso bem sucedido da Apollo 11 na Lua. Entre os valiosos itens que o comandante da tripulação, Neil Armstrong, levou para a Lua e trouxe de volta estava o Distintivo do Escotismo Mundial.

O antigo membro da Boy Scouts of America deu de presente este símbolo único, de sua agora lendária missão, para o Escotismo Mundial.

Neil Armstrong assinou a citação que diz: “Eu certifico que este distintivo do Escotismo mundial foi levado até a Lua, no prime
iro pouso lunar do homem, Apolo 11, 20 de julho de 1969.”

O Símbolo Escoteiro que aparece no distintivo foi criado por Baden-Powell. A Flor-de-Lis, que indicava o “norte” nos antigo mapas, é uma lembrança de que os Escoteiros devem ser precisos como uma bússola; eles devem respeitar os ideais do Escotismo e devem mostrar o caminho aos outros. Foi um símbolo apropriado para ser levado pelo primeiro homem que pisou na Lua!


Este distintivo histórico está em exposição permanente no escritório central do World Scout Bureau em Genebra, Suíça.

Texto retirado e traduzido do site da World Scout Bureau: www.scout.org

http://www.scout.org/en/information_events/news/2009/40_years_since_world_scout_lunar_landing

terça-feira, 14 de julho de 2009

O Livro da Jângal - Histórias de Mowgli

Joseph Rudyard Kipling, romancista, jornalista e poeta inglês nasceu em Bombaim, em 1865, e morreu em Londres, em 1936. Filho do conservador do Museu de Lahore, estudou na Inglaterra, mas retornou para a Índia, em 1882.

Kipling escreveu romances, contos e poemas que se tornaram famosos em sua época. Sua vasta obra elogia o imperialismo britânico, a glória militar e a grandeza dos anglo-saxões.

Tornou-se famoso pelos livros de aventuras para crianças, especialmente Kim (1901) e o Livro de Jângal, em dois volumes (1894/1895).

Aqui oferecemos ao leitor brasileiro nove das melhores histórias do escritor, inclusive os célebres contos: Mowgli, O Menino-Lobo; Os Irmãos de Mowgli e o Avanço da Jângal
(a coleção de histórias da Jângal não inclui Rikki-Tikki-Tavi).

Kipling foi o primeiro escritor inglês a ganhar o prêmio Nobel de Literatura, em 1907.

As ligações Kipling com o Escotismo e Baden-Powell eram fortes, foram utilizados as historias do Livro da Jangal e Kim na criação do Ramo Lobinho.

Para adquirir o livro basta acessar o site: www.jeitodeaventura.com

segunda-feira, 29 de junho de 2009

Ser Escoteiro é ... arquivos digitais da série


Há algum tempo a editora Tafara Camp, em parceria com a UEB-RS, disponibilizaram os arquivos da coleção, "Ser Escoteiro é" com 14 volumes de atividades e materiais para a vida da Tropa Escoteira/Sênior.


A Jeito de Aventura disponibiliza quatro volumes desta coleção para vocês.

• Volume 1 - Sede Perfeitos

• Volume 2 - Fogo de Conselho
• Volume 3 - Sistema de Patrulhas

• Volume 4 - A Corte de Honra


Por causa do tamanho dos arquivos pedimos que os interessados em receber estes arquivos, se inscrevam em participar aqui mesmo no blog ou enviem um e-mail para consulta@jeitodeaventura.com


Quem tiver os outros 10 arquivos e quiser dividir conosco, basta enviar os arquivos para o e-mail consulta@jeitodeaventura.com que enviaremos a todos os interessados.

quinta-feira, 18 de junho de 2009

Escotismo para Rapazes - BBC

O livro "Escotismo para Rapazes" foi tema de um documentário da BBC.

Conta sobre a vida de Baden-Powell e como o movimento surgiu através do livro "Escotismo para Rapazes" de uma forma interessante e empolgante.

Também faz referencias aos livros de Baden-Powell: "Guia do Chefe Escoteiro" e "Lições da Escola da Vida".

Vale a pena assistir os 6 vídeos, são quase 60 minutos, de história e lições.

Aqueles que de alguma forma fazem parte do Movimento Escoteiro ou simplesmente gostam do movimento não podem deixar de assistir.

Os vídeos foram traduzidos por Duni, Joca, Felipe, e Rodrigo e editado por Duni (genduni)


video
Escotismo para Rapazes - BBC (1-6)

video
Escotismo para Rapazes - BBC (2-6)


video
Escotismo para Rapazes - BBC (3-6)


video
Escotismo para Rapazes - BBC (4-6)


video
Escotismo para Rapazes - BBC (5-6)


video
Escotismo para Rapazes - BBC (6-6)

terça-feira, 16 de junho de 2009

Deixe a natureza melhor do que a encontrou.

A presença humana na natureza já provoca impacto ambiental e deve-se ao fato de termos criados muitos hábitos diferentes do ritmo da natureza. Pisamos no chão com solas de borracha, usamos perfumes fortes e produzimos muito lixo em bem pouco tempo.

Há regras básicas e simples de respeito à natureza que devemos seguir:

1. Harmonize-se com a n
atureza: não faça barulho desnecessário, evite caminhar em grandes grupos. Fale baixo e apenas o necessário, para não assustar os animais do caminho.

2. Evite fazer fogueiras, se realmente for necessário, faça-a com toda a segurança para que o fogo não se espalhe e principalmente enterre tudo o que sobrou da fogueira.

3. Traga de volta todo o lixo que sobrou inclusive o lixo orgânico como cascas de frutas.

4. Se tiver cortado bambus para fazer pioneirias, deixe os bambus cortados de pé após o uso, encostados em uma árvore, para não apodrecerem muito rápido, assim outros que forem acampar no mesmo local podem aproveitar os bambus evitando novo corte.

5. Deixe os animais em paz: não persiga animais selvagens e jamais toque neles.

6. Não abra clareiras para montar acampamento, se precisarem remover pedras e troncos ao sair do local deixem tudo como estava antes.

7. Não polua as fontes de água com sabão ou dejetos.

8. Não leve nada do local, apenas fotos. Nunca colete flores, pedras, conchas, sementes ou qualquer outra coisa. Se todos trouxerem uma lembrança da natureza, em poucos anos a paisagem será destruída.

Se estiver passando e encontrar um papel de bala, pacote de salgadinho, garrafa pet ou qualquer outro lixo recolha, mesmo se não tiver sido você que o jogou no chão. Assim estará ajudando a manter a natureza sempre bela e limpa. E principalmente nunca se esqueça de deixar o local melhor do que você o encontrou.

quarta-feira, 10 de junho de 2009

Ilha de Brownsea

A estampa desta camiseta é uma reprodução exata da Ilha de Brownsea cartograficamente, com a Flor de Lis apontando para o Norte.

A Flor de Lis é o simbolo mundial do Movimento Escoteiro. Quando perguntaram a Baden-Powell por que ele havia escolhido este simbolo ele respondeu:



"– Nas bússolas o norte é sempre indicado por uma Flor de Lis. O escoteiro segue um caminho - o caminho da perfeição - É o seu norte, a sua meta. E da mesma maneira que o norte da agulha é indicado por uma Flor de lis também o é o do escoteiro."

A tradução da frase estampada na camiseta é Escoteiro siga seu Caminho.


Na ilha de Brownsea a uma pedra comemorativa ao Primeiro Acampamento Escoteiro.

A pedra diz: "Esta pedra Comemora o Acampamento esperimental com 20 rapaz
es que ocuparam este lugar de 1 a 9 de Agosto de 1907 com Robert Baden-Powell mais tarde Lord Baden-Powell of Gilwell fundador dos Movimentos Escoteiro e Bandeirante.

Referência do texto de Baden-Powell retirado do Guia do Escoteiro escrito pelo Velho Lobo - União do Escoteiros do Brasil - 1959

quarta-feira, 3 de junho de 2009

Saco de Dormir ou Sleep – Sabe escolher o melhor para você?

Acampar é um desafio. Uma pessoa dormindo produz apenas 25% da energia que ela produziria durante o dia. Não é muito fácil dormir em um saco de dormir ou sleep ainda mais no chão frio e úmido. Por isso, escolher um saco de dormir ou sleep adequado é fundamental.
Basicamente, existem os sacos retangulares e os sarcófagos.


Sacos Retangulares: São muito usados por quem vai passar a noite em um chalé, abrigo ou barco, onde não existe necessidade de nada muito técnico, e pode ser usado como uma manta ou cobertor.
Sacos Sarcófagos: São os mais indicados para acampamentos, trekking e caminhadas mais técnicas, principalmente em locais mais frios. O ideal é sempre usar um saco de dormir que literalmente vista você, pois quanto mais espaço sobrando, mais calor será necessário para aquecer o ar que ficará nestes espaços. Como este tipo de saco de dormir acompanha o formato do contorno do corpo, não sobra muito espaço livre.

Se você não consegui dormir em um saco de dormir ou sleep, se sente apertado, não sabe aonde colocar os braços, tem dificuldades em fechar o zíper e na hora de virar de lado é um sofrimento.

A empresa Lippi Selk Bag lançou em novembro de 2007 um saco de dormir que também é uma roupa.

Parece enigmático, mas também parece extremamente confortável. Afinal, sair do seu casulo quente no meio da noite, para ir ao banheiro é terrível.

sábado, 23 de maio de 2009

Guia de Nós - I


Um guia criado para todos que precisam fazer nós ou amarras em acampamentos, barcos, escaladas ou pescarias.
Todos os nós estão fotografados e são acompanhados por ilustrações que mostram passo a passo sua execução, facilitando bastante a compreensão e a aplicação dos nós. Por ser um Pocket Book pode ser levado para qualquer lugar com facilidade.
Este guia está classificado por categorias quanto ao seu uso e em capítulos: Básicos, Laços, Engates e Amarras. Sendo 26 nós e 4 amarras. No total de 70 páginas descritivas.
Você pode adquiri-lo em nosso site.
www.jeitodeaventura.com

Cuidando de sua mochila



As mochilas geralmente aguentam as adversidades encontradas em atividades ao ar livre. Porém, são necessários alguns cuidados e manutenção, para que sua companheira de aventuras dure por muito tempo.

Veja abaixo algumas dicas:

1. Acondicione com cuidado os itens com pontas, como fogareiros e material de cozinha. Caso contrário, mesmo que não sejam afiadas, estas extremidades podem provocar furos em sua mochila.

2. Remova restos de comida e migalhas de sua mochila, pois o odor destes petiscos pode atrair animais e proliferar microorganismos, que acabam por estragar o tecido da mochila. Acondicione a comida em sacos plásticos antes de colocar na mochila, pois o cheiro pode atrair animais, mesmo não tendo mais comida na mochila.

3. Após cada caminhada, limpe bem sua mochila, esvaziando e sacudindo todos os compartimentos. Caso ela esteja realmente suja e precise de um banho, lave-a com cuidado, lembrando sempre de não esfregar o lado de dentro. Isso pode danificar o revestimento de PU, fazendo com que qualquer chuvinha molhe o interior da mochila. Por fora, esfregue com esponja ou escova macia, usando sabão neutro. Deixe secar à sombra, pois os raios UV do sol podem danificar o tecido.

4. Use sempre a capa de chuva da mochila, mesmo quando não estiver chovendo. Ela irá proteger a mochila contra sujeiras e arranhões. Afinal, é mais barato comprar uma capa nova do que uma mochila nova!

5. Guarde sua mochila em local seco, fresco e arejado, para evitar a proliferação de fungos, que podem danificar o revestimento interno de PU.

6. Quando você for levantar uma mochila cheia, pegue pelas duas alças simultaneamente, para não causar sobrecarga. O loop entre as alças também pode ser usado.

7. Não aperte demais as tiras de compressão. Isso vai causar esforço desnecessário nas costuras.

8. Cuide dos zíperes. Limpe-os, lubrifique-os com silicone em spray e não dê puxões fortes. Apare sempre os fios soltos do tecido, para que eles não se prendam no zíper.

9. Mantenha as fivelas presas para que, se forem pisadas, não sejam danificadas.

sexta-feira, 22 de maio de 2009

Ponta de flecha regional 2009 -UEB-SP


Este fim de semana estivemos no Ponta de flecha regional 2009 -UEB-SP.
O evento contou com 64 jovens entre 10 e 14 anos e mais 10 adultos que vão multiplicar o acampamento para outros grupos.
Foram mostrados Técnicas de acampamento, liderança, montagem de mesa com bambu, entre outras.
O melhor momento foi uma simulação de catástrofe, com vários feridos, onde os jovens puderam aplicar técnicas de primeiros socorros e trabalho em equipe.

Você pode ver as fotos no link abaixo
http://picasaweb.google.com/renata.manzke/PontaDeFlechaRegional2009UEBSP#5337352426427474818
Ponta de flecha regional 2009 foi um evento realizado pela UEB-SP.
www.escotismo.org.br

domingo, 29 de março de 2009

Jeito de Aventura a aventura do seu jeito

Palavras não são suficientes para descrever tudo o que pode significar viver a aventura do seu jeito, cada um de nós sentimos uma aventura de diferentes modos, temos uma experiência diferente mesmo diante do mesmo acontecimento.
A aventura pode ser desafio, confiança, superar limites, conhecer lugares novos e fazer novos amigos.
E nada melhor do que viver a aventura do seu jeito, se sentindo bem, usando roupas que representem o seu amor pela aventura ou por aquilo que é importante para você. Viva a sua aventura do seu jeito!